PEQUENA História da Net

Testículo sobre os mitos que surgem com novas mídias.

Qual guerra vale a pena  vencer? Não é melhor renovar do que falir? Muitas pessoas vêem o surgimento de novas mídias como o fim agonizante das antigas. Não necessariamente! Alguns poucos visionários sabem disso, e ganharam/estão ganhando muito bem!

Trombetas do Apocalipse

Fim do século XIX. Estava criado o cinema. Muita gente se apavorava só de ver aquela tela "se mover parada". Alguns se fecharam para ele, argumentando que somente se tratava de uma forma degenerada dos musicais de teatro. Outros aproveitaram as possibilidades diferentes dessa mídia.

 

Cena de "The Birth of a Nation", um dos primeiros filmes realmente lucrativos.(http://2.bp.blogspot.com/_I8ct85_fVBo/R9ww7yEYivI/AAAAAAAABSg/jotAPg9GbPE/s400/O+Nascimento+de+uma+Na%C3%A7%C3%A3o.jpg)

Sem demora, os filmes aumentaram seu público, levando à uma necessidade de mudança no jeito de fazer teatro.É como na seleção natural, sem concorrência, ocorreria estagnação. O mesmo ocorreu, décadas depois, com o surgimento da Televisão.

 

 

A tv mudou os hábitos de uma sociedade sem etinguir o cinema. http://img259.imageshack.us/img259/8127/televisiondo4.jpg

http://blogdebrinquedo.com.br/wp-content/uploads/2008/01/bewitched_bw-01.jpg

Houve, é claro, aqueles que anunciaram o fim do cinema, de novo! Mas o mundo não era tão pequeno para não conseguir comportar os dois, assim um se adatou ao outro. Surgiram os filmes que vão direto pra tv, surgiram os trailers de estréia antecipada.

Agora, à guerra.

 Já comprovei que, normalmente, uma mídia não extingue a outra. Mas não se pode cofundir o surgimento de novas com a convergência das mesmas. Convergência essa que ocorre com força na Internet, terreno instável, suscetível tanto à sucessos meteóricos quanto à quedas astronômicas.

 

Dois grande sucessos de épocas diferentes.

http://bluestamontes.files.wordpress.com/2008/07/orkut-logo.jpg

http://1.bp.blogspot.com/_Nb8DOoLyFwk/R1TVOZylFqI/AAAAAAAAE4Q/Gkg9873chl8/s400/yahoo_logo.jpg

Nesse território, vale tudo. Jornais, revistas, rádios, CD's, de uma só vez foram reunidos em um clique do mouse.De uma maneira tão rápida que os antigos meios de veiculação de conhecimento, e entretenimento, não se adaptaram a tempo. Com a sua queda, um grande poder passou às mãos das pessoas : o de escolher o que quer ver e no que acreditar.

Novo mundo, Novos Problemas ...

Certo, agora todos expressam sua opinião sobre tudo. Lynk's do google nunca priorizaram o pensamento acadêmico. Parece uma bagunça, e quase é. Se por um lado logo surgiram sites educacionais e de jornalismo responsáveis, por outro, as mídias convergidas alcançaram todo o planeta. Isso é ruim? Sim porque causa uma "mundialização" de problemas que deveriam ser de natureza local.Ex:

 "É 1915, na África colonizada por franceses e alemães. Tudo corre tranquilamente entre eles até que chegam jornais, com 5 meses de atraso, dizendo que os seus países estavam em guerra. De uma hora para outra, os cordiais vizinhos resolveram que tinham que ser inimigos, e para dar conta desse novo cenário, os 9 franceses resolvem formar um exército com os negros da região e assim combater os 3 alemães ex-cordiais vizinhos, que por sua vez montam outro exército semelhante…"

http://www.amalgama.blog.br/05/2009/noticias-sao-necessarias/

Claro, há certos prolemas que precisam ser de conhecimento geral. Senão ocorrem abusos como os massacres étnio-tribais na África. Mas, a mídia cria uma atmosfera sensacionalista/desinformadora  que não ajuda a resolver os problemas do mundo, mas que cria intriga, xenofobia, ignorância, entre as pessoas. Ou seja, quando a Internet agrupou as mídias sobre suas asas, absolveu-as de MUITA responsabilidade, dando lhes ares de rebeldia e contra-cultura. Ares bonitos na telinha, mas podres de feio no mundo real.

The End

0 comments about this work Feed