Pensamentos Irrelevantes (Irrelevant Thoughts)

Tenho um "feeling" que a Língua Portuguesa não encontra grande estima neste "site", mas mesmo assim quero tentar a minha sorte. Neste trabalho eu dou asas aos meus pensamentos mais ou menos irrelevantes.
If you who can't speak nor read Portuguese really want to read this (and I doubt you want to), all I can do is advise you to use "google translate", despite its peccability.
NOTE: The author makes extensive use of Portuguese oral expressions.

Saudações, caros colegas do Protagonize! Se vocês estão a ler isto, creio eu, é porque se encontram num estado de stress extremo e precisam de desanuviar. Não vos condeno: o mundo em que vivemos não dá grandes razões para vivermos despreocupados. Já imaginaram o que é viver com um presente incerto e com um futuro ainda mais incompreensível? A crise financeira na Europa, a falta de recursos em África, o assassínio de inocentes na América, a existência (óbvia) de armas nucleares na Ásia, e a quantidade de bichos assassinos e venenosos na Oceânia: como é que há gente que ainda consegue dormir de noite? Isto para não falar dos vizinhos barulhentos que existem em todos estes continentes - mais a Antárctida, se algum de nós decidir ir conviver com os pinguins e leões-marinhos!

De facto, eu escrevo isto para que também eu possa aliviar a pressão do dia-a-dia. Não possuo o prazer de escrever na minha língua materna a toda a hora; no entanto, achei por bem dedicar algum tempo à escrita do Português aqui neste site, ainda que a maioria de vocês não perceba patavina do que eu escrevo. Mais uma vez, não vos condeno. Se eu quisesse que isto fosse algo minimamente relevante, teria criado um blogue ou uma coisa do género. Mas por alguma razão eu chamo a esta "obra" Pensamentos Irrelevantes. O nome é, por si só, bastante explícito. E o que é que vai ser aqui abordado? A resposta é: o que quer que me dê na cabeça. Do acordo ortográfico (que eu abomino) até à utopia que todo o ser humano anseia, existem diversos temas que serão devidamente discutidos. Por fim, nem toda a gente tem que achar que estes pensamentos são irrelevantes. Na verdade, nem todos o são, na minha opinião. Mas a maioria é, de certeza!

The End

2 comments about this work Feed