cansado de ouvir os mesmos temas?

Você já se perguntou por que alguns temas estão sempre sendo explorados por meios de comunicação, mas nunca tem nada de novo sobre ele?

Já vimos no capítulo anterior que esta exploração exagerada pode ser causada, talvez, por "influências" poderosas na mídia. Mas mesmo assim há argumentos contra isso, como o fato das notícias sobre os políticos que aproveitaram-se dos privilégios do seu cargo junto com as notíciassobre a volta do Ronaldo a jogar em um time brasileiro. O que dizer sobre isso?

Um motivo que pode ser relevante é uma relação entre as mídias, a concorrência (explicada no primeiro capítulo). As mídias querem vender. Quanto maior a notícia, mais vende. Quanto mais estranho, mais atrai o consumidor. O que fazer então? Superexplorar um tema estranho, lógico. O exemplo é o vírus da gripe suína. Um vírus novo, que pode matar pessoas. Ótimo se fosse passado apenas uma vez, mas as mídias superexploraram justamente pela concorrência. E o que é mais aparente, asses temas superexplorados vêm seguidos de sensacionalismo.

Outra explicação lógica parece ser a influência daquilo que está sendo explorado. Isso explicaria por que celebridades constantemente aparecem em revistas enquanto ninguém publica nada sobre os indigentes na rua. Também explcaria por que a toda-poderosa potência Europa sempre vem como estrela em  artigos científicos e filmes sobre história ou ficção científica(EX: Opração Valquíria, Harry Potter) mas a África é pouco lembrada nesses mesmos parâmetros. Pense em alguma notícia (além da copa) sobre a África. Agora pense em alguma notícia sobre a Europa. Alguma diferença numérica?

The End

0 comments about this story Feed